Make your own free website on Tripod.com

Gatos & Água

[coisas que os gatos fazem para não molharem um pêlo] [como dar banho a um gato]

A maior parte dos gatos têm, naturalmente, medo da água. De algum lado há-de vir a expressão 'lavar a cara à gato'... vem do facto de que os gatos lavam o focinho com imenso cuidado, mas sem se molharem ou babarem, como alguns cães, parecendo não ter chegado a usar água. A expressão aplica-se ás pessoas que também não usam água para lavar a cara, mas preferem esfregar os olhos com as mãos, até terem um ar minimamente apresentável.

Há alguns gatos em que a curiosidade se sobrepõe ao medo da água e estes podem ser encontrados a brincar com torneiras que pingam ou com peixes de aquário (com o peixe ainda dentro do aquário, quando se chega a tempo).

 

Coisas que os gatos fazem para não molharem um pêlo:

- Atravessar um chão acabado de se lavar em 'pontas das patas', aos saltinhos, com ar de quem está a atravessar um rio em época de cheia, apenas por molharem as almofadas das patas.

- Permanecer nos beirais das janelas ou debaixo de carros estacionados quando está a chover, recusando-se a vir quando os chamamos para dentro de casa, mesmo que a porta de entrada esteja apenas a 1 metro do sítio onde eles estão recolhidos.

- Afastar os bigodes completamente para trás quando estão a beber água.

- Deitar-se no chão frio de ladrilhos do corredor da casa (ocupando naturalmente toda a largura da passagem e fazendo com que toda a gente tenha que passar por cima deles) quando estão a morrer de calor, em vez de tomarem um saudável banho de mangueira como fazem os cães, para refrescar.

 

Como dar banho a um gato:

1. Mantenha o gato calmo. Se ele estiver a dormir melhor.

2. Prepare a água da bacia, ou do que costuma usar para dar banho ao gato. A água deve estar morna. Evite água muito quente ou muito fria - água muito fria vai fazer com que o gato fuja ainda mais depressa.

3. Deite algum shampôo para gatos na água do banho. Há shampôos e sabonetes que incluem um produto anti-parasitas. Tenha em atenção o cheiro do produto: alguns podem ter cheiro muito forte e desagradável.

4. Deixe o  frasco de shampôo para gatos aberto ao lado da banheira do gato. Deixe também lá por perto a toalha do gato.

5. Cubra o chão á volta com toalhas velhas. Normalmente o chão da casa de banho é um sítio prático para se colocar a bacia onde se vai dar banho ao gato.

6. Vá buscar o gato. Pegue-lhe com muito cuidado para não o assustar ou acordar.

7. Retire-lhe a coleira (se o seu gato usar coleira).

8. Leve o gato para o local do banho.

9. Coloque o gato semi-adormecido na água morna e molhe-lhe o pêlo suavemente, deitando-lhe água da banheira com a mão.

10. Coloque a banheira do gato novamente na posição correcta, vá buscar uma esfregona para limpar a água do chão e agradeça a *quem* teve a ideia de a avisar para pôr toalhas velhas espalhadas á volta do local. A seguir, vá buscar o gato atrás do sofá da sala e recomece, tendo desta vez o cuidado de fechar as portas.

11.  Coloque o gato suavemente na bacia, deixando-o ambientar-se.

12.  Coloque-lhe uma mão no pescoço e outra no dorso e fale-lhe suavemente.

13.  Acabe de molhar o pêlo ao seu gato espalhando devagar a água da bacia por cima do seu dorso.

14. Pegue no frasco previamente aberto de shampôo para gatos e deite um pouco sobre o dorso do gato.

15. Vá mudar de roupa. Aprenda que mais vale um par de calças molhadas do que uma bela arranhadela nas pernas (nunca se dá banho a um gato de calções). Chame também alguém para o ajudar, porque já deve ter percebido que não devia ter tirado as duas mãos de cima do gato.  Por último, volte a compor o campo de batalha e tire, ou peça ao seu ajudante para tirar o gato de trás da sanita. Resista à tentação de pegar no gato ao colo, senão as suas costas é que sofrem.

16. Peça á pessoa que está consigo para agarrar firmemente o gato, mas sem o assustar (quer ao gato quer aos eu ajudante, que deve estar perplexo com o seu estado).

17. Deite o shampôo para gatos sobre o dorso do seu gato e ensaboe-lhe o pêlo, tendo em atenção para não lhe deixar ir espuma para os olhos e para dentro das orelhas. Fale amigavelmente com o seu gato enquanto faz isto, para que o seu medo se desvaneça.

18. Pegue num recipiente com água limpa e morna, para tirar a espuma do pêlo do gato. Peça ao seu ajudante para ter muito cuidado enquanto faz isto, e despeje a água por cima do gato.

19. Controle a sua vontade de dar pontapés no ajudante e no gato e tenha cuidado para não escorregar no chão inundado. Este passo deve tê-lo ensinado a não deixar que a água vá para o focinho do gato, porque isso podia-lhe irritar os olhos. Ponha a banheira do gato em posição e volte a encher o recipiente com água morna. Vá buscar um banco, retire o gato de cima do armário dos medicamentos  e peça ao seu ajudante para ser mais firme desta vez.

20. Enxague o gato cuidadosamente, sem o assustar. Evite a água nas suas orelhas, nariz e olhos, porque isto pode fazer o gato sair disparado em fuga outra vez.

21. Pegue no gato e coloque-o numa toalha própria para o secar. Esfregue-o apenas o suficiente para retirar o excesso de água da cauda, dorso  e pêlo da barriga.

22. Coloque a toalha num local protegido do vento para evitar que o gato se constipe, e coloque o gato em cima dela, para ele se limpar.

23. Vá buscar uma vassoura e um apanhador para limpar a terra do chão e coloque a planta (se ainda estiver viva) numa divisão em que o gato não consiga entrar. Os gatos gostam de se secar esfregando-se em terra ou areia e fazem-no nem que seja num vaso minúsculo. Não pense em voltar a dar banho ao gato, porque o seu ajudante já deve ter jurado a pés juntos que não se volta a meter com essas feras. Deixe-o secar e sacudir sozinho as manchas de terra.

24. Compre shampôo em pó para gatos.

 

Rita Varela © 2001, 2002