Make your own free website on Tripod.com

blogato

1/Outubro/2003. Miau.

    Vão começar as aulas. Muita gente também já não está de férias e passa os dias fora de casa, no trabalho. Os bichos ficam sozinhos...

Nem é mau quando os animais são pelo menos dois. Sempre fazem companhia um ao outro.

Mas é triste quando é apenas um. Um animal que fica sozinho o dia inteiro, a morrer de tédio, sem nada que fazer. Um animal que evoluiu na natureza, onde há sempre terreno livre para explorar, presas para caçar (predadores de quem fugir...:-P), e que fica confinado a alguns metros quadrados, e ainda por cima sozinho durante a maior parte do dia.

O cérebro atrofia de aborrecimento, o mal estar torna-se um estado constante. Não há nada de novo, nada que se mexa. Pelo menos as bolas e bonecos parecem só ter vida quando os humanos estão por perto, durante o dia ficam pelo chão feitas estúpidas, sem se mexer...

Depois admiram-se que passe a noite aos saltos pela casa a fazer estragos... Então, se não brinca de dia, se quer aproveitar a companhia dos amigos-donos...! Mas estes quando chegam têm poucas horas de actividade, passado um bocado vão-se deitar quietos e insistem em que ele fique também quieto. Mas se ele já teve quieto todo o dia, à sua espera...! Que bichos de hábitos estranhos, estes donos...

Há muito pouco que fazer. Os programas da TV durante a tarde, feitos para as audiências de reformados que ficam em casa durante o dia, não servem para os bichos. Caçar o peixe do aquário, pendurar-se na gaiola do periquito, partir uma jarra que ficou em cima da mesa?

Infelizmente isto só vai fazer com que para a próxima os donos sejam obrigados a deixar o animal ainda mais confinado, num espaço onde não possa fazer estragos. Ou seja, onde não haja nada. E o ciclo repete-se.

Moral da história...?

Os bichos, tal como as cerejas, devem vir aos pares.