Make your own free website on Tripod.com

Gatos & Personalidades

[gatos e crianças] [gatos e pessoas idosas] [gatos num apartamento] [gatos de rua] [aristogatos]

Gatos e Crianças

Os gatos são animais muito indicados para crianças, principalmente porque são muito limpos. Além disto, se forem de trato fácil, os gatos estimulam as crianças a desenvolverem o sentido de responsabilidade, ao cuidarem de um animal, e a tornarem-se mais afectuosas, já que os gatos adoram festas e às vezes exigem que lhas dêem. 

Embora sejam muito engraçados, os gatinhos não são recomendados para as crianças, por várias razões:

 

Se quiser oferecer um gato a uma criança, escolha um gato adulto ou, pelo menos, que esteja quase na idade adulta, macho (as gatas têm personalidades mais *complicadas*), e tente conhecer bem o gato antes de o oferecer. Convém que seja um animal meigo e calmo mas não demasiado pachorrento - os gatos muito preguiçosos podem chatear-se a sério se passarem a vida a ser acordados para brincar. Os gatos amarelos costumam ser ideais para crianças mas, como sempre, há excepções, e tudo depende da educação e personalidade do gato (e da criança).

 

Gatos e Pessoas Idosas

Muitas pessoas com idade mais avançada optam por ter gatos em casa, por várias razões. São bastante limpos e não dão muito trabalho (não é preciso ir passeá-los à rua), e, além disso, são uma óptima companhia.

Há ainda outras razões adicionais para que os gatos sejam recomendados a pessoas idosas.  Os gatos são como bonecos de peluche e agradecem se lhes fizerem festas - acariciar um gato pode ser uma boa forma de terapia, quer emocional quer física, já que muitas pessoas começam a ter problemas nas articulações das mãos, com a idade, e além disso, o ronronar do gato é muito reconfortante para quem lhe está a fazer festas.

Há algumas coisas com as quais se deve ter muito cuidado ao escolher um gato para dar a uma pessoa idosa:

 

Gatos num Apartamento

Se tem ou vai ter um gato num apartamento, tenha em conta os 'factores de risco':

 

Gatos de Rua 

Os gatos de rua costumam tornar-se grandes gatões. São animais mansos (para os donos, e não para outros gatos), e gostam muito de festas. Têm as suas exigências especiais: não gostam de estar muito tempo fechados em casa nem de ser agarrados e levados ao colo.

São indicados para pessoas que tenham quintal, e paciência. Estes gatos vão envolver-se em lutas territoriais quando houver gatas com o cio na vizinhança (normalmente, na altura de Janeiro).

Convém ter um caixote para o gato dormir na rua quando ele não chegar a casa antes de fechar a porta para a noite. Convém também ensinar o gato a não marcar o território dentro de casa.

 

Aristogatos

São os gatos muito mimados. Ser um aristogato não é tanto uma questão de personalidade, mas mais de educação. São animais que estão habituados a muito mimo e se tiverem que mudar de ambiente, podem ter alguns problemas, principalmente com a alimentação. Quanto ao resto, os seus hábitos são impecáveis.

Se lhe tiverem oferecido um aristogato e ele se recusar a comer tudo que não venha numa latinha de marca, tem de lhe 'dar a volta'. O melhor é descobrir qual a comida a que ele está habituado e fazer a transição entre essa e o outro tipo de comida para o qual o quer habituar, devagarinho. Se não fizer a mínima ideia de qual é a comida a que o gato está habituado e ele continuar a torcer o nariz à comida, vai ter de experimentar, ou esperar que ele tenha mesmo muita fome e coma de qualquer maneira.

Se um gato insistir em não comer absolutamente nada, tiver muita sede ou se recusar a beber água, é mais provável que tenha sido envenenado ou a sua digestão tenha corrido mal. Leve-o ao veterinário, porque os casos de envenenamento são muito perigosos e levam á morte em 2 ou 3 dias.

 

Rita Varela © 2001, 2002